Os formatos de conteúdo mais usados por influenciadores digitais LGBTQIA+ no Brasil

Os formatos de conteúdo mais usados por influenciadores digitais LGBTQIA+ no Brasil

Todos adoramos fazer publicações nas nossas redes sociais favoritas, certo? Escolher o melhor filtro, o melhor ângulo, uma legenda diferente para complementar a imagem. Esperar pelos likes, comentários e compartilhamentos. É um ciclo vicioso, mas que caracteriza a nossa produção de conteúdo.

Para influenciadores digitais, muitas etapas são adicionadas a este processo. Entender o que os seguidores estão pedindo, a tendência do momento, os dados gerais de seu público-alvo e também realizar um monitoramento mais completo sobre os resultados alcançados. A pesquisa realizada pela agência Mosaico – que buscou dados de creators LGBTQIA+ no Brasil – apontou que fotos estáticas nos feeds são os formatos mais amados e escolhidos para publicações, sendo escolhido por 91,3% dos participantes da pesquisa. 

Os formatos menos utilizados para geração de conteúdo são aqueles dentro de ferramentas como o IGTV, já que 49,4% dos participantes afirmaram não produzir para este espaço e também os #TBT – que não são utilizados por 45,9% dos criadores de conteúdo do movimento. Normalmente, notamos que criadores de conteúdo gostam de trazer sempre novidades para as parcerias que fecham, por isso, os formatos que lembram publicações antigas não ganham muita adesão.

A pesquisa promovida pela Mosaico fez questão de entender melhor a produção de conteúdo na ferramenta mais queridinha de todas: o instagram stories. No período, o formato reels ainda não estava disponível pela plataforma – o que impossibilitou de trazer detalhes de quem gostaria de produzir novidades para esse novo formato. Nos stories, o formato mais utilizado são vídeos selfies (77,9%) e repost de conteúdos de feed (65,1%). Ambos oferecem espaço para potencializar o engajamento dos perfis.

Apesar de estar em um momento de grande repercursão e de adesão de usuários, os reposts da plataforma TikTok não estão muito presentes nos stories, de acordo com 70,3% dos criadores de conteúdo que optam não compartilhar seu conteúdo tiktoker no instagram. Muitos alegam que a rede desenvolvida pelo grupo de Mark Zuckerberg diminui o alcance das publicações originadas em outras plataformas.

Gostaram da pesquisa? A agência Mosaico está sempre trazendo novidades sobre as principais movimentações do universo do marketing de influência, compartilhando seus cases de sucesso e pesquisas que ajudam a entender melhor este mercado. Conheça de perto o trabalho acessando as redes sociais e site da agência. Não esqueça de deixar seu comentário se gostou.

Pesquisa supervisionada e também integrante do projeto de pesquisa da Profa. Dra. Yhevelin Guerin, vinculada à Universidade de Santa Cruz do Sul e intitulada “Influenciadores digitais, empoderamento social e posicionamento de marca.

Agência MOSAICO - Influência com Conteúdo 🌐

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *