Influenciadores digitais LGBTQIA+: Conversa com Carol Alves

Influenciadores digitais LGBTQIA+: Conversa com Carol Alves

Sabe quando você conversa com uma pessoa e é tão bom que no final fica aquela vontade de guardar ela em um potinho? Ficamos com essa sensação depois de terminar nosso bate-papo com a Carol Alves, do canal Apt 202. Esse encontro foi proporcionado pelo Mosaico de Conversas e vai puxar você para uma reflexão sobre a inclusão de conteúdos LGBTQIA+ no mercado de marketing de influência. Siga lendo e confira tudo que rolou.

Quando a comunidade é lembrada

De forma técnica, para uma marca, incluir na pauta de conteúdo publicações que mostram as experiências da jornada de compra de integrantes do movimento LGBTQIA+ (também pesquisado por LGBT ou LGBTQ) é positivo em diversos aspectos, entre eles, potencializa o poder de: conversão, alcance, integração e principalmente, vendas.

Estas são vantagens que podem ser colhidas durante os 365 dias do ano. Contudo, a realidade do contato com influenciadores digitais para participação de campanhas publicitárias normalmente acontece de forma mais ativa e frequente somente no mês de junho, por conta do Mês da Diversidade. Na nossa conversa, a Carol Alves respondeu o questionamento sobre o tema e vale a pena a reflexão. Alô marcas, attention please!

“Fizemos algumas coisas fora de junho, mas sem dúvida, a maior parte do tempo a gente não é procurada por marcas. Quando é, costuma ser perto do meio do ano”

Carol Alves, Youtuber do Canal APTO 202

“Fizemos algumas coisas fora de junho, mas sem dúvida, a maior parte do tempo a gente não é procurada por marcas. Quando é, costuma ser perto do meio do ano” relatou. Ela também contou como são as abordagens que recebe “Chega aquelas propostas super indecentes, que cara, esse é o nosso mês e vem sempre uma marca falando `vocês não querem fazer é 1 milhão de stories e postar e fazer um vídeo? em troca eu vou mandar um brinde!”, desabafa a influenciadora digital.

Vale lembrar que na Mosaico temos sangue de Sherlock Holmes e sabemos quais são as empresas que mostram apoio a comunidade de forma perene, viu? Para incentivar a mudança de posicionamento, trouxemos dados que indicam que o movimento é pesquisado anualmente, em todas as regiões do país. Não tem desculpa, confira!

Interesse ao longo do tempo no assunto movimento LGBT (em azul) e LGBTQIA (em vermelho)
Interesse por região no Brasil, movimento LGBT (em azul) e LGBTQIA (em vermelho)

Isso mostra que além dos aspectos técnicos, as marcas precisam considerar as variáveis humanas em sua comunicação, realizando a inclusão de lésbicas, gays, bissexuais, trans, queers, intersexos e assexuais durante todo o ano.

Criação de conteúdo com humor

Nosso bate-papo com a Carol rendeu muito! Conseguimos entender o ponto de vista dela sobre a parceria com marcas, sobre a procura do mercado por influenciadoras lésbicas e principalmente, foi inspirador entender bem de pertinho como surgiu a ideia de se tornar uma criadora de conteúdo.

Mais que amigas, friends, ela, Jullie Nogueira e Fernanda Sicuro sempre tiveram em comum o bom humor e seus colegas sempre comentavam que juntas, elas deveriam gravar alguma coisa para publicar na internet. Carol menciona que trocou muitas figurinhas com as meninas sobre suas inspirações “A gente começou a falar muito das referências que a gente tinha, isso era algo que a gente falava sempre! Tipo, minha adolescência era a Ellen DeGeneres …” entre uma conversa e outra a influenciadora conta que a decisão de criar conteúdo foi natural “A gente falou “Cara! A gente pode ser uma referência pra uma galera que tá vindo aí”, relata.

Carol Alves

Com o tempo, as creators foram desenvolvendo o conteúdo do seu canal e aprendendo com cada resultado. Carol relata que às vezes há necessidade de criar vídeos individuais, pois elas possuem personalidades muito diferentes, contudo, o carro-chefe continua sendo os vídeos em grupo. “A gente entendeu que o nosso principal conteúdo é o que a gente cria junto, então a gente faz roteiro, pensa no tema e tal (…) o grosso do vídeo ele acontece enquanto o vídeo está sendo gravado.”, menciona com um super bom humor para o Mosaico de Conversas.

Para quem está começando, rolou até uma inspiração para planejar seu conteúdo. Anota no caderninho, a Carol disse que“Claro que a gente pensa vídeo, pega referência, pensa tema e tal, mas no geral a gente tem um tema maior e vai dividindo em tópicos do que a gente não pode esquecer, mas a maior parte do vídeo sempre é a gente debatendo aquilo com o nosso jeito de conversar”. Autenticidade é tuuuuuudo, né non? <3

Comunidade lésbica representada com sucesso!

Ser lésbica não é uma personalidade, é uma orientação sexual. Dentro do canal Apt 202 que Carol Alves faz parte, é discutido muitos temas que podem ajudar e desmistificar comportamentos da comunidade lésbica. É um espaço onde as meninas podem se sentir livres para tirar dúvidas e debater assuntos importantes.

Contudo, como cada influenciadora possui um estilo próprio, acabam surgindo sub-assuntos que agregam ainda mais no conteúdo do canal. Carol comenta que “A Fernanda tem um perfil que é muito de gamer. Eu tenho um perfil que é uma coisa que é muito mais blogueira, que eu gosto de umas coisas mais tipo, maquiagem, decoração. A  Julie já é muito conectada com música”  e essa diversidade acaba trazendo mais conteúdos diferentes para o canal.

Podemos adicionar aqui um player de vídeo incorporado no post do blog, trazendo um conteúdo das gurias para que quem esteja lendo o conteúdo, já consiga conhecer e entender como funciona o material delas. 

Um dos vídeos produzidos pelo Canal APTO 202 durante a quarentena

O que é o Mosaico de Conversas?

O Mosaico de Conversas é um conteúdo editorial exclusivo da agência Mosaico. A proposta é criar um bate-papo com influenciadores digitais, especialistas e profissionais do mercado de comunicação, com ênfase em marketing de influência.

Em comemoração ao mês do orgulho LGBTQIA+, o CEO da agência, Yheuriet Kalil, está conversando semanalmente com representantes de cada sigla para buscar entender mais a fundo como anda a inclusão de cada gênero em campanhas publicitárias. A diversidade, as cores, as pessoas e a conexão estão presentes no nosso DNA, por isso, o movimento está vivo em cada detalhe da nossa história. Não podíamos deixar de homenageá-lo com muita informação, certo?!

Você pode conferir a conversa que tivemos na íntegra com a super creator Carol Alves na íntegra ao acessar o conteúdo diretamente no nosso IGTV (aproveita e deixa aquele comentário lindão e cheio de opinião! Vamos amar saber o que você achou do bate-papo).

É fã da Carol e quer deixar um recadinho? Quer ver alguém que você curte dando uma entrevista para o Mosaico de Conversas? Deixa um comentário que vamos adorar ouvir vocês. 

Escrito Por: Marcela Barbosa

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *